Blog Aprender Brincando Blog Aprender Brincando
14 jun

Quatro inovações para o mercado brasileiro de educação

Novidades da Playmove

Não há dúvidas de que a educação brasileira está passando por um processo de transformação. Professores e alunos cada vez mais conectados, em fase de verdadeira revolução digital, estão aprendendo juntos a transformar a sala de aula. E, se os desafios não param de surgir, as oportunidades para melhorar os resultados em sala de aula também não.

Confira algumas das novidades que chegam ao segmento para auxiliar gestores e educadores a inspirar seus alunos:

- Aprender brincando: cada vez mais a formação docente alerta para a importância do brincar no desenvolvimento das crianças. E isso reflete também na sala de aula, que tem se modificado para apoiar o pleno desenvolvimento dos alunos. Neste contexto a ludopedagogia, que traz brincadeiras apoiadas em conceitos e bases pedagógicas, se fortalece. E na inovação não são apenas os jogos mais tradicionais que ganham espaço, mas também games desenvolvidos especialmente para a aplicação em escolas. Durante a Bett Educar 2017, por exemplo, a PlayTable apresentou novos games para utilização em sala de aula. Todos os jogos são desenvolvidos com o apoio de educadores e tornam-se ferramentas de apoio para que as crianças aprendam de maneira divertida.

- Organização na nuvem: cada vez mais comum, o uso de tecnologias auxilia a gestão escolar. Sistemas para controle de calendário, reuniões e atividades de gestores e educadores estão se tornando comuns.  Muitas soluções contemplam diferentes módulos e até mesmo a área administrativa e financeira podem ser controladas de forma mais segura. Tudo isso não só proporciona mais organização à gestão, como auxilia os gestores na definição de prioridades para melhoria na estrutura oferecida aos alunos.

- Aprendizagem ativa: muitos educadores estão apostando em um práticas que fogem do modelo tradicional de ensino e facilitam a assimilação do conteúdo. É o caso do professor Flávio Ribeiro Mendes, que desenvolveu um método de ensino baseado em Oficinas de Estudo. Depois de passar anos ouvindo dos alunos que estudar é chato, viu que era necessário trazer uma nova forma de ensinar e garantir que os alunos se interessassem pelo conteúdo. Ele criou então um roteiro de estudos em quatro etapas:

1 – Leitura panorâmica (rápida e superficial) do material de estudo, para compreender o tema central do texto;

2 – Seleção e marcação dos trechos mais relevantes no texto, através de uma leitura mais aprofundada;

3 – Anotações das informações mais importantes, buscando perceber o que se está aprendendo;

4 – Exercícios que vão testar o conteúdo aprendido e ajudar os estudantes a levantar dúvidas.

- Inclusão na educação: entender, aceitar e incluir as diferenças no dia a dia das escolas é um desafio que está cada vez mais presente na vida dos educadores. Muitos deles já contam com recursos para que crianças com deficiência possam frequentar o ensino regular. E as soluções para facilitar a inclusão também crescem. O Contador de Histórias da PlayTable é uma das novidades para essa área. A aplicação acaba de ganhar livros em Libras, que inclui  as crianças surdas nos momentos de contação de histórias dentro de sala de aula.

A autonomia e a evolução em sala de aula são importantes e inevitáveis. Com as ferramentas certas, professores, diretores e coordenadores estão mudando a realidade da educação brasileira. Na sua escola, o que é possível fazer para tornar a aprendizagem mais significativa para os alunos?

 

Comentários

Receba as nossas novidades

a gente promete só enviar notícias legais! ;)